quarta-feira, 6 de agosto de 2008

O que contam as crianças sobre o racismo

"Reconhecer que os outros não têm a mesma cor da nossa pele é reconhecer que eles são diferentes. Sim, ser branco é também ser diferente, mas não é ser melhor, mais inteligente ou superior.

Tal como ser negro, mulato, amarelo ou vermelho não é ser ladrão ou assassino. É claro que há negros e ciganos maus. Muito maus mesmo. Mas também há muitos brancos que são tudo isto, que têm tanta maldade que são capazes de praticar os atos mais selvagens, mais bárbaros. Portanto, a maldade não é uma questão de raça, de cor da pele.

Infelizmente, há homens maus por todo o lado, em todos os países, entre todas as raças. Do mesmo modo que, felizmente, a grande maioria das pessoas são gente boa, em todos os países e continentes, em todas as etnias e todas as raças."

Georges Jean

Nenhum comentário: