terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Novas disciplinas obrigatórias sobre Cultura Afro-Brasileira e Indígena recebem livros

Chegou ao mercado o primeiro livro que contempla integralmente a Lei 11.645, em vigor desde março de 2008, que obriga a inclusão de História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena como disciplina no currículo oficial das redes pública e particular de ensino.

Trata-se de dois livros em um só volume: "Sociedade em Construção - História e Cultura Afro-Brasileira - O negro na formação da Sociedade Brasileira" e "Sociedade em Construção - História e Cultura Indígena Brasileira - O índio na formação da Sociedade Brasileira", ambos de autoria do jornalista e sociólogo J. A. Tiradentes, em parceria com a mestre em Educação pela USP, Denise Rampazzo da Silva.

A nova disciplina deverá ser ministrada em especial nas áreas de Educação Artística, Literatura e História, no ensino fundamental e médio, e atendem a uma reivindicação do ex-ministro da Cultura Gilberto Gil.

"Gil dizia que só a Fundação Palmares havia se preocupado em produzir conteúdos sobre o tema, tanto que o nosso livro tem o aval de Zulu Araújo, presidente da Fundação Cultural Palmares, do Ministério da Cultura", afirmou J. A. Tiradentes em matéria publicada pelo site da Fundação Cultural Palmares.

De acordo com a editora Direção Cultural, que comprou os direitos dos autores e é a responsável pela impressão e distribuição, a publicação é dividida em 14 capítulos a edição segue rigorosamente o que estabelece a lei, quanto ao conteúdo programático. Eles tratam dos aspectos da história e da cultura que caracterizam a formação da população brasileira a partir dos dois grupos étnicos, tais como o estudo da história da África e dos africanos, a luta dos negros e dos povos indígenas no Brasil.

Também resgata a contribuição das etnias nas áreas social, econômica e política, pertinentes à história do Brasil.

A capacitação dos professores é feita por meio de recurso digital. Ou seja, através do método EAD - Ensino a Distância, tendo em vista a parceria firmada entre o editor e o Instituto de Tecnologia, Pesquisa, Gestão e Educação Virtual do Brasil (ITGVBR). Mais informações sobre a publicação podem ser obtidas através do site www.livroafrobrasileiro.com.br.

Nenhum comentário: