segunda-feira, 30 de junho de 2008

A importância da Participação

Um texto legal para trabalhar numa Reunião ou num mural da sala dos professores

Ninguém vive só...

Mesmo as estrelas do céu vivem juntas;
Mesmo a águas do oceano se espraiam em conjunto;
Mesmo as lágrimas rolam duas a duas, não raro acompanhadas de um sorriso.

Ninguém vive só...

Mesmo as folhas pequeninas dos arbustos dormem juntas;
E os pássaros cortam seus ares em revoada.

Ninguém vive só...

Mesmo as pedras, procurando caminho, porque o caminho não é deserto
Mas transitado pelos homens;
Mesmo as flores procuram jardins, porque os jardins são visitados.

Ninguém vive só...

E nesta grande harmonia de conjunto, nesta constante busca do outro;
Neste irresistível poema de sociabilidade;
Nos situamos como gente.

Ninguém vive só...

Situar-se como gente é abandonar a idéia do EU;
A atitude do egoísmo para aderir ao NÓS, EU, VOCÊ, TODOS NÓS;
Abertos, confiantes, construtivos, comunitários, sociais.
POR ISSO VOCÊ É IMPORTANTE NO NOSSO CONJUNTO!
Por isso foi e será tão importante sua amizade, sua colaboração
NOSSO TRABALHO INTEGRAL.


(autor desconhecido)

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Rio na mão certa

Enquanto cidades paulistas como Ribeirão Preto e a própria capital andaram fechando inúmeras bibliotecas nos últimos anos sob a alegação de falta de público, o Rio dá uma bola dentro. A cidade reabriu, semana passada, a Biblioteca Popular de Botafogo, que, aberta em meados do século passado, acaba de ser restaurada. Foi devolvida aos leitores de Botafogo e Laranjeiras com um acervo de 22 mil obras. Além de livros, oferecerá contação de histórias, teatro e encontros sobre literatura.
Vem em boa hora: o patrono da biblioteca é Machado de Assis, cujo centenário se comemora este ano.

Fonte: Blog do Galeno

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Investindo no Elogio

Frases de motivação se ditas para nossos filhos e alunos, podem fazer uma grande diferença na vida deles.

A motivação, o incentivo, o elogio são sempre grandes motores de mudança de comportamento.

Acredito sempre que se apelarmos para o lado negativo das coisas e das pessoas não teremos o retorno que desejamos. Mas se investirmos no elogio, nós ganhamos além do que desejamos, sorrisos, bem estar e prazer.

Que tal investir no lado positivo das coisas e das pessoas?

Estás no bom caminho…
Você é especial!
Excelente, Excelente!
Bom trabalho.
Notável!
Estou orgulhoso/a de você.
Super Estrela.
Lindo trabalho.
Muito Bom
Está muito melhor.
Você é um/a vencedor/a
Você me faz muito feliz
Você é importante para mim.
Fantástico!
Lindo/a.
Espetacular
É um/a querido/a
Super trabalho!
Bonito trabalho!
Agora nada te pode parar.
És precioso/a
Trabalho fantástico
Já descobriu o segredo.
És responsável
Bingo!
És divertido/a
Maravilhoso/a!
Excelente
Trabalhaste muito.
É um tesouro
És um/a bom/boa amigo/a
Isso é correto
Um grande abraço
És incrível
Gosto de ti
És sensacional
Alegras o meu dia
Você é único/a
Super trabalho
É o/a melhor
Hoje fizeste-me feliz
Sabe que te amo
Significas o mundo para mim
És uma alegria na minha vida

quarta-feira, 25 de junho de 2008

Uma virgula, muda tudo.

Esta foi a Campanha dos 100 anos da ABI (Associação Brasileira de Imprensa, e achei muito interessante.

Resolvi compartilhar com vocês. Espero que gostem.

A* vírgula pode ser uma pausa... ou não*.

Não, espere.
Não espere.

*Ela pode sumir com seu dinheiro.**

*23,4.
*2,34.

*Pode ser autoritária*.


Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

*Pode criar heróis*.

Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

*E vilões.**

*Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

*Ela pode ser a solução*.

Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

*A vírgula muda uma opinião*
.

Não queremos saber.
Não, queremos saber.

*Uma vírgula muda tudo*.

terça-feira, 24 de junho de 2008

A Escola

Esse texto saiu no Globinho do dia 07/06/2008.

"A escola é o lugar onde a gente vai quando não está de férias.
O chefe da escola é o diretor.
O diretor manda na professora.
a professora manda na gente.
A gente não manad em ninguém."

(Clayton Vinicius do N. Teixeira, 11 anos/E. M.da Vila Esperança- Itatiaia)

Meus filhos que leram e mostraram. Eles riram demais e falaram que é isso mesmo.

Mas eu acredito que essa fala do aluno mereça considerações mais sérias.

Não considero o dito uma piada.

Antes é a observação de uma criança de 11 anos que relata de forma jocosa as relações interpessoais na escola.

A relação de mando e de pouco prazer.
Relações cristalizadas em comandos e poder e muito pouca democracia.

Todos sabemos que as relações interpessoais na escola são complexas, mas precisamos resignificar o espaço escolar, estimulando a forma positiva de educar.

Relações interpessoais de mando, ditadoriais, intereferem na aprendizagem dos alunos, na formação dos professores, na didática e até no sabor da merenda.

A escola não tem chefe, a escola é de todos, para todos.O diretor apenas gesta a escola com tempo determinado.

A professora não deveria mandar nos alunos, mas sim ter uma relação dialógica, interativa com seus alunos.

O aluno deveria ter a oportunidade de opinar sobre a escola que estuda, sobre os conteúdos que aprende, não mandar, mas interagir, interlacionar, participar.

Se isso não acontece, as potencialidades de todos ficam adormecidas e, continuamos a reproduzir as relações de desigualdades da sociedade.

Emfim, o texto do Clayton, é uma matéria prima maravilhosa para reflexão e discussão.

Voltaremos a ela em outra oportunidade.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Dinâmica para Coc

Dinâmica: - Integração

Destinatário : grupos de jovens ou de adultos que convivem há algum tempo.
Se o grupo for muito numeroso trabalha-se em equipes.

Material : uma folha de papel e um lápis para cada participante,
flanelógrafo e percevejos.

Desenvolvimento:

1- O animador conta uma história, a partir de desenhos.

Numa pequena igreja da cidade, existe um grupo de jovens que se reúne,
semanalmente, há um ano. realizam, constantemente, jornadas e encontros para
convívio e gostam muito de cantar. Em suas reuniões, refletem sobre os temas
da atualidade. A assistência, entretanto, não é muito boa e mesmo os que
participam de maneira constante são muito desunidos. O animador,
frequentemente, se pergunta: "Que fazer com o grupo"?

2- Após este relato, convida os participantes a procurarem identificar as
prováveis causas que, a seu ver, geram a desunião no grupo, assim como as
possíveis soluções. Um secretário toma nota. Pode-se trabalhar em equipes
formadas por três ou quatro pessoas.

3- As equipes manifestam suas respostas em plenário. Os demais participantes
podem questioná-los ou pedir esclarecimentos. As respostas coincidentes vão
sendo afixadas num flanelógrafo: de um lado as causas e, de outro, as
soluções. O importante é que se chegue a elaborar um programa de ação, que
seja resultado da contribuição de todos.

4- Avaliação:
. Qual o ensinamento extraído desta dinâmica para o grupo ?
. A história tem alguma relação com o grupo ?
. Que podemos fazer para aumentar a integração ?

Texto para Conselho de Classe: O Piquenique das Tartarugas

Uma família de tartarugas decidiu sair para um piquenique. As tartarugas, sendo naturalmente lentas, levaram 7 anos preparando-se para o passeio.
Passados 6 meses, após acharem o lugar ideal, ao desembalarem a cesta de piquenique descobriram que estavam sem sal. Então, designaram a tartaruga mais nova para voltar em casa e pegar o sal, por ser a mais rápida.
A pequena tartaruga lamentou, chorou e esperneou. Concordou em ir, mas com uma condição: que ninguém comeria até que ela retornasse.
Três anos se passaram... Seis anos... e a pequenina não tinha retornado. Ao sétimo ano de sua ausência, a tartaruga mais velha já não suportando mais a fome, decidiu desembalar um sanduíche.
Nesta hora, a pequena tartaruga saiu de trás de uma árvore e gritou:
"Viu! Eu sabia que vocês não iam me esperar. Agora que eu não vou mesmo buscar o sal."
Na nossa vida as coisas acontecem mais ou menos da mesma forma.
Desperdiçamos nosso tempo esperando que as pessoas vivam à altura de nossas expectativas. Ficamos tão preocupados com o que os outros estão fazendo que deixamos de escrever nossa própria história.
Como disse Mário Quintana: "O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso".
Viva sua vida e deixe de se preocupar com a opinião e o interesse dos outros por você. "O sucesso parece estar ligado à ação. Pessoas bem-sucedidas mantêm-se ativas. Elas cometem erros, mas não desistem".
(Texto extraído da Revista Crescimento Pessoal e Motivação)

sexta-feira, 20 de junho de 2008

Mãe: principal influência leitora

Segundo a pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, divulgada em maio pelo Instituto Pró-Livro quem mais influencia na formação dos leitores do futuro não é o professor, mas sim as mães.

O número cresce nas regiões norte e nordeste.

Os pais aparecem em terceiro lugar.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Dicas de capa de prova, enfeites junino e outras coisas....




( enfeite junino)


(capinha de prova)


(capinha de prova)


( caipirinha2)


( caipirinha)


( convite)



( murais, portas, etc.)

Fonte/Blog: Coisas da Ana Paula

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Fim do 13º aprovado pelos deputados

Enquanto a gente se distrai com estas CPIs, CASO ISABELA,ETC. O Congresso continua votando outros assuntos de nosso interesse e a gente nem percebe. Vejam essa: Fim do 13º já foi aprovado na Câmara (PT, PSTU).
Para conhecimento: O fim do 13º salário já foi aprovado na Câmara para alteração do art. 618 da CLT.
Já foi aprovado na Câmara e encaminhado para o Senado.
Provavelmente será votado após as eleições, é claro!
A maioria dos deputados federais que estão neste momento tentando aprovar no Senado o Fim do 13º salário, inclusive da Licença Maternidade e Férias (pagas em 10 vezes) são do PFL e PSDB.
As próprias mordomias e as vergonhosas ajudas de custo de todo tipo que recebem, eles não cortam.
Conheçam os safados que votaram a favor deste Projeto em todo o Brasil e, por favor, repassem para o maior número de pessoas possíveis, afinal eles são candidatos fortes nas próximas eleições:

01- INOCÊNCIO OLIVEIRA-PFL

02- JOAO PAULO - PT
03- JOSÉ VICENTE DE PAULA(VICENTINHO) -PT
04- OSVALDO COELHO - PFL
05- ARMANDO MONTEIRO-PMDB
06- SALATIEL CARVALHO-PMDB
07- PEDRO CORRÊA - PPB
08- JOSE GENOINO - PT

09 -SEVERINO CAVALCANTE -PPB
10- CLEMENTINO COELHO - PPS
11- ANTONIO PALOCCI - PT

13- JOSÉ MÙCIO MONTEIRO-PSDB

DIVULGUEM!!!
Agora, enquanto isso, eles distraem a gente com referendos ridículos!
E, nas votações, que realmente importam, não nos cabe participar?
Cadê os caras pintadas?
Povo que derruba presidente?
Gente, é hora de acordar antes que seja tarde demais!
NINGUÉM É TÃO FORTE QUANTO TODOS NÓS JUNTOS!
Divulguem! Em vez de ficar só reclamando do nosso país!

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Educação e Vida: Video-texto para reflexão

Tomem posse desse vídeo, que além da fotografia e musica serem belissímos, o conteúdo é de uma riqueza esclarecedora.

Aproveitem!



Na prática, pode vir a se tornar um ótimo instrumento de reflexão para o grupo. Excelente para uma oficina, uma reunião pedagógica e conselho de classe.

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Carreira de professor atrai menos preparados

Hoje o Brasil atrai para o magistério os profissionais que possuem mais dificuldades acadêmicas e sociais, aponta estudo inédito que será apresentado hoje. Os dados estão em reportagem de Fábio Takahashi publicada nesta segunda-feira na Folha de S.Paulo (íntegra disponível para assinantes do jornal ou do UOL).

Conforme o texto, uma das constatações do levantamento é que apenas 5% dos melhores alunos que se formam no ensino médio desejam trabalhar como professores da educação básica, que abrange os antigos primário, ginásio e colegial. Os pesquisadores delimitaram o patamar de estudantes "top" naqueles que ficaram entre os 20% mais bem colocados no Enem 2005 (Exame Nacional do Ensino Médio, do governo federal).

Dentro do grupo dos melhores, 31% querem a área da saúde e 18%, engenharia, afirma o levantamento.

"Com base nos questionários do Enade (o antigo provão), o estudo identificou que os alunos de pedagogia (curso que forma professores para os primeiros anos do ensino fundamental) vêm de famílias de baixa renda e têm mães com pouca escolarização -condições que apontam maiores chances de dificuldades acadêmicas."

da Folha Online

terça-feira, 10 de junho de 2008

Brasil se prepara para reforma ortográfica

DANIELA TÓFOLI
da Folha de S.Paulo

O fim do trema está decretado desde dezembro do ano passado. Os dois pontos que ficam em cima da letra u sobrevivem no corredor da morte à espera de seus algozes. Enquanto isso, continuam fazendo dos desatentos suas vítimas, que se esquecem de colocá-los em palavras como freqüente e lingüiça e, assim, perdem pontos em provas e concursos.

O Brasil começa a se preparar para a mudança ortográfica que, além do trema, acaba com os acentos de vôo, lêem, heróico e muitos outros. A nova ortografia também altera as regras do hífen e incorpora ao alfabeto as letras k, w e y. As alterações foram discutidas entre os oito países que usam a língua portuguesa --uma população estimada hoje em 230 milhões-- e têm como objetivo aproximar essas culturas.

Não há um dia marcado para que as mudanças ocorram --especialistas estimam que seja necessário um período de dois anos para a sociedade se acostumar. Mas a previsão é que a modificação comece em 2008.

O Ministério da Educação prepara a próxima licitação dos livros didáticos, que deve ocorrer em dezembro, pedindo a nova ortografia. "Esse edital, para os livros que serão usados em 2009, deve ser fechado com as novas regras", afirma o assessor especial do MEC, Carlos Alberto Xavier.

É pela sala de aula que a mudança deve mesmo começar, afirma o embaixador Lauro Moreira, representante brasileiro na CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa). "Não tenho dúvida de que, quando a nova ortografia chegar às escolas, toda a sociedade se adequará. Levará um tempo para que as pessoas se acostumem com a nova grafia, como ocorreu com a reforma ortográfica de 1971, mas ela entrará em vigor aos poucos."

Tecnicamente, diz Moreira, a nova ortografia já poderia estar em vigor desde o início do ano. Isso porque a CPLP definiu que, quando três países ratificassem o acordo, ele já poderia vigorar. O Brasil ratificou em 2004. Cabo Verde, em fevereiro de 2006, e São Tomé e Príncipe, em dezembro.

António Ilharco, assessor da CPLP, lembra que é preciso um processo de convergência para que a grafia atual se unifique com a nova. "Não se podem esperar resultados imediatos."

A nova ortografia deveria começar, também, nos outros cinco países que falam português (Portugal, Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Timor Leste). Mas eles ainda não ratificaram o acordo.

"O problema é Portugal, que está hesitante. Do jeito que está, o Brasil fica um pouco sozinho nessa história. A ortografia se torna mais simples, mas não cumpre o objetivo inicial de padronizar a língua", diz Moreira.

"Hoje, é preciso redigir dois documentos nas entidades internacionais: com a grafia de Portugal e do Brasil. Não faz sentido", afirma o presidente da Academia Brasileira de Letras, Marcos Vilaça.

Para ele, Portugal não tem motivos para a resistência. "Fala-se de uma pressão das editoras, que não querem mudar seus arquivos, e de um conservadorismo lingüístico. Isso não é desculpa", afirma.

Filosofia e sociologia passam a ser obrigatórias no ensino médio

Fonte:Folha Online

O presidente da República, em exercício, José Alencar, sancionou nesta segunda-feira no Palácio do Planalto, a lei que torna obrigatório o ensino das disciplinas de sociologia e filosofia nas escolas de ensino médio, públicas e privadas. A lei foi aprovada primeiro na Câmara, onde o projeto começou a tramitar em 2003, e no dia 8 de maio deste ano, no Senado.

Para tornar obrigatório o ensino de sociologia e filosofia no currículo do ensino médio, o Congresso Nacional alterou o artigo 36 da LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação). A obrigatoriedade, segundo a lei, entra em vigor a partir da sua publicação no "Diário Oficial" da União.

A inclusão de sociologia e filosofia no currículo do ensino médio não é novidade para os sistemas estaduais. Em 21 de agosto de 2006, a Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE) publicou uma resolução orientando as redes estaduais de educação, que são responsáveis pelo ensino médio, sobre a oferta das duas disciplinas.

A Resolução nº 4 de 2006, da CNE, ofereceu aos sistemas duas alternativas de inclusão: nas escolas que adotam organização curricular flexível, não estruturada por disciplinas, os conteúdos devem ser tratados de forma interdisciplinar e contextualizada; já para as escolas que adotam currículo estruturado por disciplina, devem ser incluídas sociologia e filosofia. A resolução deu aos sistemas de ensino um ano de prazo para as providências necessárias.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Sobre tendências

Muitos professores com quem trabalhei sempre me perguntaram qual tendência eu sigo.

Não gosto muito de me fechar em casulos, mas me identifico filosoficamente com a Pedagogia Crítica.

A Pedagogia Crítica articula a dimensão técnica e humana a partir de uma postura política.

Gosto do desenho do diálogo, da fala construtiva, da convivência, que busca aprimorar a práxis através da reflexão e da auto avaliação.

O respeito ao educando, a meu ver, é além de uma prática humana decente, uma grande estratégia para a aprendizagem.

Não podemos ensinar, sem escutar as urgências do educando.

Dentro da Pedagogia Crítica, a tolerância também é fundamental, pois se a a escola reproduz as diferenças, a sala de aula deve ser o lugar onde elas são discutidas e, expurgadas, ou que pelo menos, sejam reflitadas.

Outra questão, é não cristalizar o conhecimento elaborado como conhecimento absoluto.

O conhecimento é dialético, e deve ser contextualizado, diretivo, a medida que leve a conscientização da dominação e a posterior libertação desta.

Pois o aluno não cria visão crítica sozinho, ele é levado a ela através do professor,onde a realidade vai aos poucos, sendo desvendada.

É asim que procuro me posicionar na escola e na vida.

Não é fácil, mas é uma tomada política de posição da minha parte.

Pois como diz o mestre Paulo Freire, educar É UM ATO POLÍTICO.

terça-feira, 3 de junho de 2008

Sobre avaliação

Como profissionais da educação, precisamos sempre estar atentos quando o assunto á avaliação.

Uma vez e sempre é necessário discutirmos e revermos nossos conceitos a respeito do nosso modo de avaliar.

Para isto, trouxe algumas questões para nossa reflexão

Principios da avaliação

* é preciso esclarecer o que vai ser avaliado;

*As técnicas(provas, trabalhos, pesquisas) tem que ser selecionadas em função dos objetivos;

*Considerar a avaliação como um meio e não como um fim.

O que considero importante e que não podemos esquecer:

Se compararmos as notas dos alunos entre si, teremos estabelecido normas;

Se compararmos as notas dos alunos com os objetivos, teremos estabelecido critérios.

Mas afinal, qual a finalidade da avaliação?

*Conhecer melhor o aluno;

*Constatar o que está sendo aprendido;

*Adequar o processo de ensino aprendizagem

*Compreender globalmente o processo ensino-aprendizagem

As Características da Avaliação:

_ Contínua e integrada;

_Global;

_Formativa.

É isso, num outro momento podemos discutir mais profundamente algumas questões aqui colocadas.
Tem algum comentário a fazer? É só enviar e a gente conversa.
"Quando o trabalho é um prazer

a vida é uma alegria

quando o trabalho é um dever

a vida é uma escravidão
."

Máximo Gorki-
1868/1936